A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia

Ir em baixo

A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia Empty A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia

Mensagem por Barão Vermelho em Seg Abr 01, 2019 8:58 pm

Um dirigente do CDS de Barcelos escreveu à deputada Isabel Moreira: “És uma vergonha, fufa de merda, mata-te...” Menos do que um processo disciplinar que leve à expulsão não resolve o problema. Trata-se de traçar uma fronteira entre a atividade política e a criminalidade política.
Moreira partilhou uma mensagem que lhe foi enviada através de uma rede social: “És uma vergonha, fufa de merda, mata-te...” Podia ser uma das centenas de mensagens que figuras públicas recebem. Sobretudo se defenderem minorias. Sobretudo se afrontarem o preconceito. E sobretudo se forem mulheres. Só que esta mensagem não vinha de um cidadão comum. O seu autor é dirigente do CDS de Barcelos. Como todos os cobardes que se escondem atrás de um teclado para assediar os outros, não teve a coragem de assumir a sua autoria. Veio dizer que a mensagem não era sua. Talvez um hacker apostado em tramar Armindo Leite. Quem sabe Rui Pinto.

Como é natural perante um crime de ódio contra uma deputada, Assunção Cristas veio pedir desculpas pela mensagem enviada pelo seu colega de partido, dizendo que repudiava aquilo tipo de discurso. Não chega a ser motivo de aplauso, mas felizmente o CDS não tem na primeira linha um Fernando Negrão disponível para defender o indefensável.

Sei que o repúdio e o pedido de desculpas de Assunção Cristas foram sinceros. Com todas as discordâncias que tenha, considero Cristas uma mulher civilizada. Nem sequer partilho a embirração que sinto haver à esquerda contra ela. Talvez por ter menos tendência para confundir a natural agressividade do confronto político com o carácter das pessoas. Sou assertivo e espero encontrar pessoas assertivas pela frente. Mas, perante a enorme gravidade desta mensagem, um pedido de desculpas não chega.

O gesto deste dirigente do CDS não foi pessoal. Foi dirigido a uma deputada por razões políticas. E o seu conteúdo, para além de corresponder a um crime, tem uma mensagem política explícita que não pode deixar de vincular o partido de que ele é dirigente. Menos do que um processo disciplinar que leve à sua expulsão não resolve o problema. Não se trata de perseguir Armindo Leite pelas suas abjetas opiniões. Trata-se de traçar uma fronteira entre a atividade política e a criminalidade política. Aquela mensagem não foi apenas uma manifestação de um ponto de vista inaceitável, foi dirigida a uma pessoa concreta que ainda por cima é uma deputada de um partido a que o CDS se opõe.

Um dirigente do CDS de Barcelos escreveu à deputada Isabel Moreira: “És uma vergonha, fufa de merda, mata-te...” Menos do que um processo disciplinar que leve à expulsão não resolve o problema. Trata-se de traçar uma fronteira entre a atividade política e a criminalidade política

É evidente que está a crescer no CDS (e também no PSD) uma corrente que se sente animada pelos ventos que vêm de fora e que fizeram parecer aceitável o que antes tínhamos como impensável. A conversa contra o “politicamente correto” libertou bestas que estavam contidas pela censura social. Os textos e declarações da inenarrável Joana Bento Rodrigues são exemplo disso. Mas esses estão no estrito espaço da opinião e representam, por mais que custe a Assunção Cristas e a Adolfo Mesquita Nunes, uma boa parte da base de apoio do CDS. Isto foi outra coisa. Uma coisa que tenderá a aumentar se a liderança do partido não fizer nada.

Não estou a tentar encontrar um Bolsonaro em cada esquina. Eles sempre andaram por aí assim como sempre andaram pelo Brasil. Agora sentem-se mais à vontade e é natural que estejam em maior número no partido mais à direita do espectro democrático português. Apesar de não ter ajudado a sua neutralidade quando foi a segunda volta das eleições brasileiras, Assunção Cristas não é responsável por isso. Mas terá responsabilidade se não for muito firme quando essas bestas começam a alimentar um clima que tornará o debate político no esgoto em que gente perigosa se sente mais à vontade.

Compreendo a tentação de ficar em cima do muro. Se Assunção Cristas fizer alguma coisa será acusada pela linha mais dura do partido de cedência ao “politicamente correto”. Haverá até quem ache que mais vale não irritar esta gente, não vão eles engrossar as fileiras da extrema-direita. Mas se não houver qualquer consequência para este dirigente do CDS, isto passará a ser visto como uma coisa criticável mas dentro do que pode acontecer em política. Será mais uma linha vermelha que se passará. Um dirigente de um partido que se apresenta como democrático não pode mandar uma deputada matar-se chamando-a de “fufa de merda” sem que nada lhe aconteça. Compreendo que Isabel Moreira não queira fazer o papel de vítima. Mas o assunto não é sobre Isabel Moreira. É sobre a fronteira entre os partidos democráticos e o lixo. Não chega repudiar para traçar essa fronteira. É preciso pôr para lá dela quem não sabe participar no jogo democrático.

Escrito por Daniel Oliveira .
Barão Vermelho
Barão Vermelho
Simply the best
Simply the best

Mensagens : 826
Pontos : 1900
Reputação : 22
Data de inscrição : 13/01/2019
Localização : Almourol Castle

Voltar ao Topo Ir em baixo

A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia Empty Re: A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia

Mensagem por Billy the Kid em Ter Abr 02, 2019 12:24 am

Não quero acreditar nisto... então o Daniel Oliveira (presumo que seja o do BE) vem falar de criminalidade politica quando ele mesmo sendo deputado pintou uma bandeira portuguesa com rabiscos e ainda meteu o MM em tribunal por uma troca de palavras entre os dois... tem cá uma moral para falar...
Billy the Kid
Billy the Kid
Admin

Mensagens : 560
Pontos : 625
Reputação : 59
Data de inscrição : 14/01/2019
Idade : 40

Voltar ao Topo Ir em baixo

A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia Empty Re: A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia

Mensagem por Pedro Antunes em Ter Abr 02, 2019 10:40 am

Este gajo a dizer "como todos os cobardes que se escondem atras de teclados"

Muito bom Dany… grande homem que és, realmente tens uma moral de um raio para falares, que há mínima coisa que te digam, que vá de contra a tua opinião canhota, bloqueias logo as pessoas.

Mas aqui existe liberdade de expressão e les, e engoles sem mastigar.
Pedro Antunes
Pedro Antunes
Simply the best
Simply the best

Mensagens : 505
Pontos : 614
Reputação : 51
Data de inscrição : 13/01/2019
Localização : lisboa

Voltar ao Topo Ir em baixo

A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia Empty Re: A “fufa de merda” e as linhas vermelhas da democracia

Mensagem por Mário Machado em Ter Abr 02, 2019 11:45 am

Tenho a certeza que no processo judicial contra esse sr..vou ganhar!
Mário Machado
Mário Machado
Admin

Mensagens : 1742
Pontos : 3008
Reputação : 307
Data de inscrição : 12/01/2019
Idade : 43
Localização : Cascais

http://www.novaordemsocial.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum